2ª edição da Copa Winner movimenta o tênis do ABC com a participação de crianças entre 4 e 12 anos

Com proposta inclusiva no esporte, de dar oportunidade no tênis a crianças de qualquer classe social, a Copa Winner veio para ficar. Na 2ª edição, ficou comprovado que o torneio se consolidou entre os jovens, pais e todos envolvidos com a modalidade no ABC. Os participantes de 2018 voltaram e dois deles se consagraram bicampeões, mas caras novas também se inscreveram para o evento no conhecido palco da academia Tênis & Cia, em Santo André.

A 2ª Copa Winner Infantil contou com crianças de 4 a 12 anos, distribuídas em 9 categorias pelas bolas vermelha (mista, com atividades lúdicas e jogos com um tiebreak), laranja (feminina, masculina e especial – 10 a 11 anos), verde (feminina, masculina e especial) e amarela (feminina e masculina).
Em decorrência da chuva, o torneio foi dividido em três dias, sempre com movimentação constante de público e quadras com atividades. Como novidade, a organização premiou com medalhas todos os participantes da bola vermelha, além do campeão e o vice dessa categoria.

O evento movimentou até pequenos tenistas que não moram ou treinam na Região, como por exemplo meninos do clube Hebraica, de São Paulo.

Foram cerca de 95 jogos, uma festa do tênis marcada pela qualidade apresentada. “Acompanhando as partidas e conversando com os técnicos, notamos que o nível técnico entre os participantes aumentou”, opinou Rodrigo Rocha, diretor da revista Winner ABC e um dos organizadores da Copa.

Diante desse cenário de boas partidas, dois nomes entraram para a história da competição: Nauhany Silva (bola laranja) e Isaac Morari Martins Massei (bola laranja), que se consagraram bicampeões.

Agora, a ideia é estender o número de participantes para a próxima edição, que acontecerá no segundo semestre de 2019.

Comportamento exemplar

Edson Santos, um dos organizadores da Copa Winner ABC e também coordenador da modalidade na Tênis & Cia, afirmou que as crianças e os pais já têm um entendimento melhor sobre a importância do torneio.
“Já notei diferenças nessa 2ª edição, no comportamento deles, sabendo como se portar no campeonato, chegar, marcar presença, esperar pelo jogo, se preparar, aquecer antes (sem a necessidade da orientação dos adultos), tudo muito lúdico e divertido para eles”, enumerou o treinador, destacando também a participação positiva dos pais.

“A chuva atrapalhou no primeiro fim de semana, tivemos que remarcar partidas e mesmo assim o pessoal compareceu, valorizou”, completou um dos grandes responsáveis pela realização da Copa Winner.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor preencha seu nome