Pavão Tennis preza por qualificação para acompanhar crescimento do público

Entrevista com Rodrigo Pavão
Entrevista com Rodrigo Pavão

A concorrência entre escolas, clubes e afins que lecionam o tênis está maior a cada dia. Com a popularização da modalidade, atingindo hoje todas as classes, os donos de estabelecimentos esportivos são obrigados a se atualizar para manter o espaço atrativo. Um destes casos é a Pavão Tennis, em Santo André, administrada por Rodrigo Pavão.

O empresário iniciou a carreira de atleta logo cedo e os pais viram aptidão para o tênis. Investindo o que podia, Rodrigo emplacou e fez boa carreira no Brasil, jogando também torneios internacionais, mas as barreiras para seguir na modalidade, em especial a falta de patrocínio, afetaram a continuidade. Conciliando os estudos com o esporte, o então jogador passou a cursar educação física e partiu atrás de outros caminhos.

Em 2002 resolveu montar a própria academia e colher novos frutos. “Treinava muito, jogava e dava um jeito de estudar. Comecei a dar aula em outro lugar, cheguei a ir para Barcelona trabalhar com tênis na academia da Arantxa Sanchez (ex-número 1 em simples e duplas) e tive uma experiência muito legal. Quando voltei, resolvi continuar aplicando as ideias”, diz.

A ideia de Pavão era utilizar o modelo de negócio aprendido em solo espanhol. “Lá o trabalho era diferente com um celeiro para tenistas com dormitórios, escolas, uma estrutura que respira tênis. Adaptamos à nossa realidade, utilizando mais a metodologia de ensino que formou grandes tenistas.”

Com o “fenômeno Guga” presente, e mal aproveitado pelo esporte em geral, a febre de academias apareceu, mas de certa forma desorganizada. A especulação imobiliária também complicou o dia a dia dos proprietários.

“Fomos aprendendo diariamente a trabalhar e fazer a academia crescer. Temos uma equipe forte de professores que atua desde o início, o que nos dá credibilidade. Iniciei em sociedade, desfizemos, e aprendi aos poucos a fazer a coisa acontecer. Hoje atendemos desde cedo até a noite o público que quer praticar para competir ou apenas por lazer. Sempre estudando e nos atualizando”, argumentou.

Em 2006, Pavão entrou em sociedade com a academia Tênis & Cia, seguindo linhas diferentes. “Nossa ideia é sempre atender todo tipo de aluno com a melhor eficácia.” Outro ponto importante são as clínicas variadas, inclusive com viagens internacionais nas férias para toda a família.


SAIBRO X CIMENTO

Pavão escolheu logo de cara um dos pisos que mais dá trabalho para cuidar: o saibro. A quadra rápida, dura e de cimento, tem manutenção mais fácil e prática, ao contrário da superfície preferida de Rafael Nadal e Guga. “Saibro é um processo artesanal, a todo momento precisa de manutenção. Porém, apesar de trabalhoso, é também mais prazeroso”, enfatizou Rodrigo.

A escolha aconteceu por conta da pouca concorrência, já que Santo André não apresentava este piso em outros lugares. “Fizemos algumas reformas e queremos cobrir mais uma quadra para ajudar o aluno”, adiantou.

Outra característica importante para a escolha foi o motivo cultural. O brasileiro está acostumado com o jogo menos veloz e de troca de bolas. “Temos esta cultura do jogo no fundo de quadra, mais ralis, e isso acaba sendo a nossa escola. No saibro facilita para todos participarem, mesmo com um físico em desvantagem. E, claro, as vitórias em Roland Garros do Guga ajudaram para popularizar a terra batida.” Na Tênis & Cia, por outro lado, a escolha acabou sendo pelo piso rápido.

A maneira de manter todo o trabalho e ainda lucrar são as mensalidades, sendo que os alunos chegam por meio do boca a boca e muitas vezes pelas propagandas em outdoors ou na internet. “As aulas são serviços que geram receita e custeiam toda a equipe. Contamos hoje com 13 colaboradores na Pavão.”

Para o futuro, Rodrigo espera atender mais e melhor os amantes do tênis, além de focar em projetos sociais. “Pensamentos em sempre expandir ao longo dos anos, prestar serviço, e aperfeiçoar, trazendo sempre novidades.”

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor preencha seu nome