Quando o tênis é comentado pela região do ABC, o mais natural é focar nas cidades que formam a sigla: Santo André, São Bernardo e São Caetano, onde predominam as escolas, clubes e academias da modalidade. Vale a pena ainda citar os bons espaços de Diadema e Mauá, mas quem aparece a cada dia com mais força é Ribeirão Pires.

Johnny Targino, professor de tênis, é o principal divulgador do esporte da bolinha amarela na cidade e comandou mais uma etapa do 11° Circuito ABC de Tênis, ocorrido em julho e chancelado pela Liga ABC. Em dois finais de semana, as categorias 5M1, 5M2, PM2, FA, FB esbanjaram boas disputas. Ao mesmo tempo as categorias 1M1, 1M2B, 1M2A, 2M1, 2M2,  PM1 e 3M1, 3M2, 4M1, 4M2, MI e MJ jogavam no Tênis Clube São Caetano e Juninho Tênis. Já o torneio de duplas aconteceu em julho no Tênis & Cia, e em agosto no Top Spin Big Ball. A competição ainda prossegue até novembro, quando serão conhecidos os campeões.

“Tivemos ótimos dias de jogos, já que não houve chuva e os participantes puderam mostrar seu potencial. Vimos boas jogadas, verticalidade e é visível a evolução, como estão melhorando. Vale citar o talento do Isac, o amigo Linão, o Diogo Félix, e também das mulheres. O jogo da Letícia e Luize foi um bom exemplo”, contou Targino.

As partidas são disputadas no Ribeirão Pires Futebol Clube, em quadras rápidas e de saibro. Targino agradece o espaço e cita o crescimento do tênis no município como o principal legado. “A gente vê o pessoal vir e melhorar a cada dia. Dou aulas e as pessoas vão conhecendo melhor o esporte. A nossa ideia é desenvolver talentos, além de ajudar na saúde e o trabalho social, tirando as crianças tanto das ruas, como também de suas casas”, citou o profissional, que já está há 30 anos envolvido com o mundo das raquetes.


Nova Etapa

Sempre querendo mais, Johnny agora planeja não só seguir o trabalho em Ribeirão, mas também abrir um espaço na última das sete cidades do ABC: Rio Grande da Serra. “Temos vários jogadores que atuam em outras cidades, mas são de Rio Grande. Estou fazendo um projeto para em 2017 adquirir um espaço e iniciar uma academia de tênis por lá. Há uma boa área e será um sonho realizado. Vou atrás de patrocínios e parcerias para tirar do papel, buscando fazer um lugar de qualidade com quadra coberta e descoberta, o melhor que puder oferecer para o público da cidade, que é apaixonado pelo tênis”, sonha.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor preencha seu nome