Rara quadra de grama em São Paulo, espaço na Leba Esportes conta com qualidade para amadores e profissionais

Qualquer amante de tênis que se preze é um apaixonado pelo torneio de Wimbledon, na Inglaterra, um dos mais tradicionais e charmosos do circuito profissional. Não há como não lembrar dos “desfiles” de Pete Sampras, Roger Federer e ainda Maria Esther Bueno sobre a grama verde do Grand Slam. Captando esta mesma energia e procurando entregar o melhor serviço, a empresa Leba Esportes, comandada pelo professor Luis Bonilha, garante há 12 anos uma quadra de grama de excelência no distrito de Sousas, que fica em Campinas/SP (a 161 km do ABC Paulista). O piso é raro no Estado de São Paulo.

Quadra de Grama - Leba Esportes
Foto: Divulgação

O proprietário conta que o projeto só teve início com o sucesso de Gustavo Kuerten, e que sem querer o maior tenista brasileiro acabou influenciando positivamente a ideia. “A semente do meu projeto ‘Lazer e Tênis’ surgiu justamente com o auge do Guga. Fiz algumas aulas de tênis e tinha um espaço disponível para fazer uma quadra, e como eu gostava dos campeonatos na grama resolvi fazer de grama natural pelo fato de ser a quadra mais bonita de todas”, recorda o professor.

Com a  meta na cabeça, Bonilha procurou todos os detalhes técnicos, assumiu o risco de plantação e manutenção, e encarou o desafio. “São 12 anos de aprendizado. A cada dia vamos aprendendo algum detalhe na manutenção.”

Quadra de Grama - Leba Esportes
Foto: Divulgação

A manutenção do gramado é o maior desafio para quem tem uma quadra de grama. Basta ver o que acontece na reta final de Wimbledon. O fundo de quadra simplesmente fica na areia e as folhas totalmente desgastadas pelo pisoteio. “Temos manutenções diárias, como por exemplo enxugar o piso todos os dias, evitando os fungos. Cortes dia sim, dia não. Controle de pragas retirando manualmente os matos que aparecem no gramado. Temos também os reparos mensais com adubação e retirada do excesso de grama, além do controle de falhas no gramado. E ainda manutenções semestrais nas quais retiramos o excesso de grama que prejudica a oxigenação do solo e proporcionando um gramado forte para aguentar as pisadas. Quanto às chuvas, eu prefiro controlar a irrigação”, explicou.

Agora, a ideia é dar prosseguimento à segunda quadra, que terá qualidade ainda mais alta. “Ela será sustentável. Tenho planos para captar água da drenagem e também da chuva. Esta quadra terá uma qualidade bem superior a primeira, tudo o que eu aprendi na primeira estou colocando em prática na nova”, adiantou Luis, citando que atende uma média de 60 a 80 tenistas por mês. Preparado para grupo de tenistas, o local ainda tem muita opção de lazer com casa completa, churrasqueira, quadra de areia, beach tennis, vôlei e equitação.

Além do lazer, o espaço atende treinamento de profissionais, como a seleção juvenil e já contou com a presença de Thomaz Bellucci, número 1 do Brasil. “Ele aprovou a quadra, superou suas expectativas. Abriu ainda mais as portas para outros profissionais comparecerem”, enfatizou.

Crescendo em qualidade e aprendizado, o professor não esconde que quer mais. “O meu foco é ser referência nacional neste piso. Tenho aprendido a cada dia e a persistência me ajudou a chegar ao nível que estou hoje. Eu fico muito honrado em poder proporcionar aqui no Brasil para todos os tenistas esta oportunidade de jogar na grama, sonho de qualquer um”, concluiu. Para conhecer mais:http://www.lebaesportes.com.br.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor deixe seu comentário!
Por favor preencha seu nome